Flieg, 90 anos

Por dentro do acervo

03.07.13

Hans Gunter Flieg está com­ple­tan­do 90 anos nes­te 3 de julho. Para mar­car a data, o IMS, que em 2006 adqui­riu 35 mil foto­gra­fi­as fei­tas por ele, mos­tra no Blog algu­mas das ima­gens colhi­das em mais de 70 anos de Brasil.

A pri­mei­ra delas, que está aci­ma, repre­sen­ta a tran­si­ção entre a Alemanha, onde Flieg nas­ceu, e o Brasil, país em que che­gou em 1939, ano do iní­cio da Segunda Guerra Mundial. Em 2008, o pró­prio Flieg expli­cou a com­po­si­ção invo­lun­tá­ria:

Fotograma ‘Filme na câme­ra’
Agosto 1939 — vis­ta pela jane­la do nos­so apar­ta­men­to. Chemnitz, Alemanha.
Dezembro 1939 — vaso com orquí­de­as. São Paulo, Brasil.
Preparando minha expo­si­ção no Museu da Imagem e do Som de São Paulo (1981), des­co­bri essa sequên­cia de duas ima­gens. O fil­me tinha sido car­re­ga­do na Leica em agos­to, na Alemanha, e fora reve­la­do em janei­ro de 1940 no Brasil. O foto­gra­ma fala ao espec­ta­dor de des­pe­di­da e reco­me­ço do moço de 16 anos: A visão das ruas des­de sem­pre tri­lha­das — flo­res tro­pi­cais — as boas vin­das das mãos de novos ami­gos. Como em arqui­te­tu­ra e escul­tu­ra, o vão entre duas ima­gens tem fun­ção pró­pria. Ele liga e sepa­ra — tan­to no tem­po como no espa­ço. Representa o entre­tem­po: O iní­cio da guer­ra e a emi­gra­ção.”

Além das ima­gens abai­xo, é pos­sí­vel saber mais sobre Flieg no site dedi­ca­do a ele.



Samambaias. Foto uti­li­za­da para ilus­trar papel de car­ta da Unicef (1979/1980)


Pátio do Museu do Ouro, Sabará — MG, 1971


Árvore no entor­no das ins­ta­la­ções da Companhia Brasileira de Alumínio, SP, 1975


Construção da cober­tu­ra do Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, SP, 1956


Fábrica Duchen-Peixe, Guarulhos — SP, 1953


Auditório do Museu de Arte de São Paulo, 1969