Glorificar a margem

Fotografia

10.12.12

A con­vi­te do Blog do IMS, Walter Firmo, um dos prin­ci­pais foto­jor­na­lis­tas bra­si­lei­ros, esco­lheu a sua foto favo­ri­ta do livro Magnum — Contatos.

***

Livro anto­ló­gi­co, des­ses que apa­re­cem para ficar na cabe­cei­ra da gen­te, o Magnum — Contatos é avas­sa­la­dor no aspec­to de radi­o­gra­far aqui­lo que nenhum fotó­gra­fo gos­ta, reve­lan­do des­de a geni­tá­lia, pas­san­do por outros órgãos, fina­li­zan­do no olho, no cére­bro e no cora­ção. O livro emo­ci­o­na do prin­ci­pio ao fim, e lê-lo aven­tu­ran­do-se pelas suas foto­gra­fi­as é de um des­gas­te sobre­na­tu­ral. Pontuando o que há de melhor num con­ta­to, esta­be­le­ce ao lei­tor uma visão crí­ti­ca de como o inven­to de Niépce se arti­cu­la à ater­ris­sa­gem final, quan­do a fri­e­za huma­na inse­ri­da na ini­ci­a­ti­va aci­o­na um botão mecâ­ni­co tra­du­zin­do o que há de melhor naque­la pros­pec­ção aven­tu­rei­ra. Trata-se de um com­pên­dio que escan­ca­ra­rá sua bibli­o­te­ca.

Escolher uma foto favo­ri­ta e comen­tá-la é no míni­mo tor­tu­ran­te. São tan­tas. Poderia esco­lher Herbert List, Cornell Capa, Steve McCurry, Elliott Erwitt, Jean Gaumy, Ian Berry, Richard Kalvar, mas fica­rei com Cornell Capa, que se alheia à ques­tão do poder ope­ran­do uma foto por trás da cadei­ra pre­si­den­ci­al:  ”…e só se podem ver os espal­da­res altos e negros das pol­tro­nas de cou­ros com tachas onde se lê: ‘Presidente’”. Eu, que tra­ba­lhei duran­te anos no jor­na­lis­mo diá­rio nos jor­nais Última HoraJornal do Brasil, sem falar no mun­do das revis­tas colo­ri­das, obser­va­va e fazia este tipo de men­sa­gem, quan­do a obra-pri­ma  noti­ci­o­sa pode estar no sim­ples ador­no que mar­geia e não enfa­ti­za o enla­ce prin­ci­pal dos acon­te­ci­men­tos. Trata-se de um olhar cirúr­gi­co a glo­ri­fi­car a mar­gi­na­li­da­de inte­res­san­te que esta­rá  sem­pre à esprei­ta do bojo dos prin­ci­pais acon­te­ci­men­tos, ali­men­tan­do des­sa for­ma uma visão pri­vi­le­gi­a­da.

, , ,