O estúdio de Millôr

Séries

24.03.13

Julia Kovensky e Jovita Santos de Mendonça, da coor­de­na­do­ria de ico­no­gra­fia do IMS, pas­sa­ram uma sema­na de mar­ço no estú­dio de Millôr Fernandes inven­ta­ri­an­do todo o mate­ri­al que viria em segui­da para o ins­ti­tu­to, onde fica­rá abri­ga­do por dez anos, de acor­do com o con­tra­to de como­da­to. O tra­ba­lho foi acom­pa­nha­do pelo fotó­gra­fo Cristiano Mascaro, que regis­trou os últi­mos momen­tos do local onde Millôr tra­ba­lhou por déca­das, sua peque­na usi­na de cri­a­ção em Ipanema, no Rio de Janeiro. As fotos abai­xo são uma amos­tra do que Mascaro docu­men­tou nos cin­co dias, retra­tan­do de deta­lhes da mesa em que o artis­ta dese­nha­va até ima­gens amplas do estú­dio, que dei­xou de exis­tir. Nessas ima­gens, no entan­to, ele sem­pre pode­rá ser lem­bra­do.






























O acer­vo de Millôr Fernandes aca­ba de ser incor­po­ra­do ao IMS. Em seu estú­dio, foram inven­ta­ri­a­dos 7.858 itens, sen­do 6.577 obras, mate­ri­al que come­ça a ser cata­lo­ga­do.

Para come­mo­rar a che­ga­da do acer­vo, duran­te toda a sema­na o Blog do IMS publi­cou, a cada dia, o tex­to de um ami­go em home­na­gem a Millôr. Leia todos:

Retrato 3×4 — por Fernanda Montenegro
Palavras, pala­vras — por Luis Fernando Verissimo
O Paradoxo Millôr — por Janio de Freitas
Uma ale­gria para sem­pre — Por Geraldo Carneiro
Nosso mai­or filó­so­fo — por Sergio Augusto