O laço de Nazareth

Música

30.05.12

O que defi­ne o esti­lo de um artis­ta? Em alguns casos espe­ci­ais, exis­tem “mar­cas regis­tra­das”, indis­so­ciá­veis de seu esti­lo, como as oita­vas cro­má­ti­cas opos­tas de Franz Liszt, as ban­dei­ri­nhas de Alfredo Volpi, ou os vidros colo­ri­dos escul­pi­dos de Dale Chihuly.

Ernesto Nazareth tam­bém pos­sui vári­as mar­cas que fazem seu esti­lo úni­co, sejam de cará­ter rít­mi­co, harmô­ni­co, meló­di­co, ou mes­mo rela­ci­o­na­das à sua apu­ra­da téc­ni­ca pia­nís­ti­ca. Hoje vamos falar de uma des­sas mar­cas, pre­sen­te em seu rico uni­ver­so meló­di­co.

Quem já ouviu a músi­ca Escorregando já deve ter per­ce­bi­do que a melo­dia come­ça com alguns loops (cli­que aqui para ouvir a pri­mei­ra par­te da peça, na gra­va­ção de Maria Teresa Madeira):

, , ,