Primeiros encontros

Cinema

24.07.14

Nessa sex­ta-fei­ra 25 de julho, tem iní­cio no Instituto Moreira Salles do Rio de Janeiro a mos­tra Primeiros encon­tros, que tive opor­tu­ni­da­de de curar a con­vi­te do dire­tor de pro­gra­ma­ção, José Carlos Avellar.

Cena de Metáfora ou a tristeza virada ao avesso, de Catarina Vasconcelos

Sendo uma pri­mei­ra cola­bo­ra­ção com a casa, minha von­ta­de foi de tra­zer ao públi­co do Instituto uma mos­tra com­pos­ta por fil­mes que vêm cir­cu­lan­do hoje com gran­de desen­vol­tu­ra no cená­rio inter­na­ci­o­nal de fes­ti­vais de cine­ma.

Promover um olhar para fil­mes que pode­ri­am e deve­ri­am estar em cho­que com a nos­sa cine­ma­to­gra­fia, mas que ain­da pas­sam lon­ge das telas naci­o­nais.

Autores pou­co conhe­ci­dos ou ain­da com­ple­ta­men­te obs­cu­ros, mas que mere­cem toda aten­ção do ciné­fi­lo mais inte­res­sa­do pelo tra­ba­lho que vêm desen­vol­ven­do.

Trailer de Mil sóis (Mille soleils), de Mati Diop

Exibição: sába­do, 26 de julho, 16h; domin­go, 27 de julho, 20h.

Filmes inde­pen­den­tes entre si mas que for­mam um curi­o­so mosai­co de expe­ri­men­ta­ção esté­ti­ca e nar­ra­ti­va.

Nenhum títu­lo do pro­gra­ma tem pro­mes­sa de dis­tri­bui­ção comer­ci­al no Brasil. Então, ao cine­ma!

Trailer de O últi­mo fil­me (La últi­ma pelí­cu­la), de Mark Peranson e Raya Martin

Exibição: sex­ta, 25 de julho, 14h; sába­do, 26 de julho, 18h.

 

* Imagem da cha­ma­da: cena de Orbitalna, de Marcin Malaszczak

, ,