Rio real e imaginário

Internet

30.05.16

O Rio de Janeiro, com toda sua bele­za, con­tras­tes e pecu­li­a­ri­da­des, é a estre­la de um pro­je­to da Rice University, do Texas (EUA). A par­tir de um mapa que se esten­de de 1500 a 2016, ima­gi­ná­Rio com­põe um atlas inte­ra­ti­vo que apre­sen­ta a evo­lu­ção da cida­de ao lon­go de toda a sua his­tó­ria. Representações do espa­ço urba­no por artis­tas e arqui­te­tos, mapas his­tó­ri­cos e uma rica ico­no­gra­fia reu­ni­da a par­tir de diver­sas fon­tes tra­ba­lham jun­tos para mos­trar em deta­lhes como o Rio de Janeiro se tor­nou uma das cida­des mais com­ple­xas do pla­ne­ta.

rio_img1

Interface do pro­je­to imagineRio/imagináRio, da Rice University

Concebido pelos pro­fes­so­res Alida Metcalf, do depar­ta­men­to de História da Rice, e Farès el-Dahdah, do depar­ta­men­to de Arquitetura, ima­gi­ná­RIO teve iní­cio como uma fer­r­ra­men­ta de apoio para aulas sobre a his­tó­ria do Rio. Com a rique­za do mate­ri­al, não demo­rou para que ambos per­ce­bes­sem a opor­tu­ni­da­de de cri­ar uma fer­ra­men­ta aber­ta ao públi­co, reu­nin­do a his­tó­ria urba­nís­ti­ca e soci­al da capi­tal flu­mi­nen­se de um modo que per­mi­te a con­tex­tu­a­li­za­ção de dife­ren­tes recor­tes, de acor­do com o inte­res­se do usuá­rio.

Segundo a Rice University, ima­gi­ná­Rio é um pro­je­to em pere­ne atu­a­li­za­ção. A pla­ta­for­ma, que tam­bém con­ta com a cola­bo­ra­ção de pes­qui­sa­do­res bra­si­lei­ros, está dis­po­ní­vel tan­to em por­tu­guês quan­to na ver­são ori­gi­nal em inglês, ima­gi­ne­Rio.

rio_img2

Plantas e pla­nos urba­nís­ti­cos de épo­cas dife­ren­tes podem ser sobre­pos­tos ao mapa inte­ra­ti­vo

, , , , ,