Equipe IMS

Crime, castigo e compaixão nas Filipinas

José Geraldo Couto

05.05.17

Assistir a um filme do filipino Lav Diaz é uma experiência tanto sensorial como espiritual.  Rodado em preto e branco, com os longos e belos planos fixos característicos de Diaz, A mulher que se foi, ganhador do Leão de Ouro no último festival de Veneza, é uma obra comparativamente curta na filmografia do diretor: não chega a quatro horas de duração.