Equipe IMS

Entre a província e o mundo

José Geraldo Couto

19.05.17

Nos filmes de Mariano Cohn e Gastón Duprat, como este O cidadão ilustre, há sempre uma relação tensa e ambígua entre uma Argentina culta, cosmopolita, europeizada, e uma Argentina profunda, rude e arcaica. Esse conflito se traduz invariavelmente, em termos dramatúrgicos, nos desajustes entre um artista de talento e seu entorno, entre o absoluto da criação estética e as contingências do cotidiano. Entre arte e cultura, em suma, entendida esta última em seu sentido mais amplo, antropológico.

A família monstro de Pablo Trapero

José Geraldo Couto

11.12.15

Há quem diga que, depois revelar um talento vigoroso e original, o argentino Pablo Trapero enveredou por um certo sensacionalismo. Seu novo filme O clã talvez sirva para reforçar essa tese. Mas há outras maneiras de encarar a trajetória de Trapero. Uma delas seria a de ver sua filmografia como um work in progress sobre a violência que permeia as várias camadas da sociedade.

O filme “brasileiro” de Pablo Trapero

José Geraldo Couto

09.11.12

De tanto manifestarmos inveja do cinema argentino, Pablo Trapero resolveu fazer um filme "brasileiro", ou antes, o filme que os brasileiros se esqueceram de fazer. Não que não façamos "filmes de favela", mas os nossos, em geral, são bangue-bangues de mocinhos versus bandidos, ou de bandidos versus bandidos.