Um mestre em cena — conversa com Jefferson Del Rios

Por dentro do acervo

25.08.11

Convidado pelo Instituto Moreira Salles, o jor­na­lis­ta e crí­ti­co de tea­tro Jefferson Del Rios des­ta­ca algu­mas fotos e docu­men­tos do acer­vo do ator Paulo Autran (1922–2007) sob a guar­da da Reserva Técnica Literária do IMS (cli­que aqui para saber mais). Nesta con­ver­sa, a pro­pos­ta foi a de tra­çar um per­cur­so que abran­ges­se três ver­ten­tes base­a­das no mate­ri­al sele­ci­o­na­do: a atu­a­ção no tea­tro, cine­ma e TV; a cor­res­pon­dên­cia com cole­gas de pro­fis­são, e alguns momen­tos cru­ci­ais de sua bio­gra­fia. Com mais de qua­tro déca­das de dedi­ca­ção à crí­ti­ca tea­tral, Jefferson Del Rios (cli­que aqui para conhe­cer par­te de sua pro­du­ção) tes­te­mu­nhou momen­tos deci­si­vos de Paulo Autran nos pal­cos. 
 

Bloco 1 — No pal­co e na tela

No pri­mei­ro seg­men­to, o crí­ti­co cha­ma a aten­ção para os prin­ci­pais papéis de Paulo Autran no tea­tro. Desde seus pri­mei­ros anos como ator pro­fis­si­o­nal, vê-se a sua par­ce­ria com nomes impor­tan­tes na cena bra­si­lei­ra, como a ami­ga Tônia Carrero, Sérgio Cardoso, Bibi Ferreira, Cacilda Becker, Cleyde Yáconis, entre outros. Destaque para as dife­ren­tes duplas que fez com a mulher, Karin Rodrigues. Embora com par­ti­ci­pa­ção bem menor no cine­ma e na TV, o intér­pre­te dei­xou sua mar­ca em per­so­na­gens de gran­de for­ça expres­si­va, como o dita­dor Porfírio Diaz, em Terra em Transe (1967), de Glauber Rocha.

 
 

Blocos 2 e 3 — Amizades, polê­mi­cas e con­sa­gra­ção

Nestes blo­cos, Jefferson Del Rios apon­ta algu­mas car­tas curi­o­sas rece­bi­das por Paulo Autran de cole­gas como Antunes Filho, Bibi Ferreira e Plínio Marcos. Chama a aten­ção para uma polê­mi­ca tra­va­da com uma espec­ta­do­ra em Porto Alegre, que con­si­de­rou o espe­tá­cu­lo Dr. Knock (1974) por­no­grá­fi­co.

Este per­cur­so se encer­ra com ima­gens de sua bio­gra­fia, des­de a infân­cia e a for­ma­ção em direi­to até as home­na­gens rece­bi­das em 2007, quan­do o Teatro Sesc Pinheiros, em São Paulo, pas­sa a ter o seu nome.

 

* Na ima­gem da home que ilus­tra este post: Paulo Autran (1972) em foto de Madalena Schwartz (Acervo Instituto Moreira Salles)

, , , , , , , ,