Uma festa para Ana C.

Literatura

14.11.15

A poe­ta Ana Cristina Cesar (1952–1983), cujo acer­vo está sob a guar­da do Instituto Moreira Salles, será a auto­ra home­na­ge­a­da da edi­ção de 2016 da Festa Literária Internacional de Paraty (Flip), que acon­te­ce­rá de 29 de junho a 3 de julho. É a segun­da mulher a rece­ber essa home­na­gem, após Clarice Lispector, a esco­lhi­da de 2005 e outra escri­to­ra com acer­vo aos cui­da­dos do IMS.

Destaque da Poesia Marginal da déca­da de 1970, a cari­o­ca Ana C. pro­du­ziu uma poe­sia sin­gu­lar, de tom inti­mis­ta e con­fes­si­o­nal, mar­ca­da pelo colo­qui­a­lis­mo e pela liber­da­de esté­ti­ca. Estreou em livro em 1975, na anto­lo­gia 26 poe­tas hoje orga­ni­za­da por Heloisa Buarque de Hollanda, que reu­niu par­te expres­si­va da cha­ma­da “gera­ção mimeó­gra­fo”.

Foi tam­bém tra­du­to­ra e inte­lec­tu­al de agu­da cons­ci­ên­cia crí­ti­ca. Em 2013 a Companhia das Letras publi­cou Poética, que reú­ne em volu­me úni­co a obra com­ple­ta de Ana Cristina Cesar.

No vídeo abai­xo, tre­cho de Bruta aven­tu­ra em ver­sos, de Letícia Simões, Heloisa Buarque de Hollanda fala sobre o livro Correspondência com­ple­ta:

, , ,