Correio IMS

Tenho passado mal

Equipe IMS

08.01.18

Em outubro de 1902, Euclides da Cunha (foto) enviou a Francisco de Escobar um exemplar de Os sertões, no qual o amigo identificou erros de pontuação, acentuação e concordância. Mortificado com os descuidos cometidos, Euclides lhe escreve esta carta.

Pura saudade

Equipe IMS

06.12.17

Nesta carta de Drummond a Cyro dos Anjos, que começa falando de trabalho, o verso “a ausência é um estar em mim” ganha força quando o poeta passa a escrever sobre o que sentiu depois de assistir à exumação dos ossos da mãe.

Consternado, indignado

Fabio Montarroios

29.11.17

Em visita à filha Clarissa nos EUA em 1968, o escritor Erico Verissimo (foto), sob impacto da invasão militar da Tchecoslováquia por tropas soviéticas, escreveu ao filho Luis Fernando.

Cheirinho no cangote

Equipe IMS

21.08.17

Dois mitos da música popular brasileira, Rita Lee e Elis Regina, foram vizinhas no bairro paulistano Serra da Cantareira, onde desenvolveram fortes laços de afeto.

Cartas provincianas

Elvia Bezerra

10.07.17

Gilberto Freyre e Manuel Bandeira (foto) não se conheciam pessoalmente quando, em 1925, o primeiro encomendou ao conterrâneo um poema para o Livro do Nordeste, para o qual pinçava colaborações. (Elvia Bezerra)

Que onda

Equipe IMS

24.05.17

Quando a relação entre Godard e Truffaut azedou de vez em 1973 o resultado foram duas cartas violentas, com ataques pessoais, divergências políticas e exposição de rancores. (Victor Calcagno) 

MacGuffin postal

Equipe IMS

18.04.17

No Correio IMS, Tatiana Monassa escreve sobre a misteriosa carta poupada por Margot Wendice em Disque M para matar, dirigido por Alfred Hitchcock em 1954 e considerado uma de suas obras-primas.

Cartas à mãe

Lyza Brasil

15.03.17

Durante o exílio, conta Lyza Brasil, o dramaturgo Augusto Boal enviou inúmeras cartas a entes queridos, especialmente à mãe (foto), minimizando as saudades e mantendo a ligação com o Brasil.

Sombrio como o Corcovado

Equipe IMS

07.02.17

De um sítio onde penava um dos primeiros desencontros amorosos que experimentaria na vida, Vinicius de Moraes escreve à mãe, dona Lydia, sobre seu estado de espírito.

Eu e tu, os dois sós

Equipe IMS

12.01.17

De Paris, Jorge Amado escreve à mulher, Zélia Gattai, cartas reveladoras da atividade política que desenvolvia na Europa, mostrando ainda o esforço de superar a ausência da companheira.