Camila von Holdefer

Certa dose de fingimento

Camila von Holdefer

23.11.15

Independentemente da fachada escolhida, sugerem Grunberg e Polanski, atuamos constantemente. Alguns mais, outros menos. Sem certa dose de fingimento — de autoengano, de cegueira voluntária —, não teríamos, de fato, a menor esperança de atravessar os dias. E não há garantia alguma. Bazárov, o niilista de Pais e filhos, observa que os homens “domesticam seus sistemas nervosos até um estado de irritação”, o que, em algum ponto, romperia “o equilíbrio entre os pratos da balança”. É o que acontece em Tirza e Deus da carnificina.

Sim, os mortos são uma gentinha

Daniel Pellizzari

25.09.13

Daniil Kharms, um dos pioneiros do absurdismo, enfim recebeu a primeira - e caprichada - edição brasileira: Os sonhos teus vão acabar contigo. Daniel Pellizzari escreve a respeito do livro, apresenta Kharms aos não iniciados e relembra a vez em que o escritor russo, morto em 1942 durante o Cerco de Leningrado, plagiou um de seus contos.

Tradição e tradução – quatro perguntas a Rubens Figueiredo

Equipe IMS

22.11.11

Passageiro do fim do dia (Companhia das Letras), o oitavo livro do escritor carioca Rubens Figueiredo, já detém o posto de romance brasileiro mais premiado do ano. Vencedor dos prêmios São Paulo de Literatura e Portugal Telecom, o livro trata, com estilo enxuto e objetivo, da trajetória até um distante bairro na periferia de uma grande cidade, onde o protagonista em longos solilóquios passa em revista a sua vida e sua atual condição. Além de romancista, Rubens, que já ganhou dois Prêmios Jabuti, também se destaca como um dos mais importantes tradutores brasileiros contemporâneos.