Uma festa para Ana C.

Literatura

14.11.15

A poeta Ana Cristi­na Cesar (1952–1983), cujo acer­vo está sob a guar­da do Insti­tu­to Mor­eira Salles, será a auto­ra hom­e­nagea­da da edição de 2016 da Fes­ta Literária Inter­na­cional de Paraty (Flip), que acon­te­cerá de 29 de jun­ho a 3 de jul­ho. É a segun­da mul­her a rece­ber essa hom­e­nagem, após Clarice Lispec­tor, a escol­hi­da de 2005 e out­ra escrito­ra com acer­vo aos cuida­dos do IMS.

Destaque da Poe­sia Mar­gin­al da déca­da de 1970, a car­i­o­ca Ana C. pro­duz­iu uma poe­sia sin­gu­lar, de tom intimista e con­fes­sion­al, mar­ca­da pelo colo­quial­is­mo e pela liber­dade estéti­ca. Estre­ou em livro em 1975, na antolo­gia 26 poet­as hoje orga­ni­za­da por Heloisa Buar­que de Hol­lan­da, que reuniu parte expres­si­va da chama­da “ger­ação mimeó­grafo”.

Foi tam­bém tradu­to­ra e int­elec­tu­al de agu­da con­sciên­cia críti­ca. Em 2013 a Com­pan­hia das Letras pub­li­cou Poéti­ca, que reúne em vol­ume úni­co a obra com­ple­ta de Ana Cristi­na Cesar.

No vídeo abaixo, tre­cho de Bru­ta aven­tu­ra em ver­sos, de Letí­cia Simões, Heloisa Buar­que de Hol­lan­da fala sobre o livro Cor­re­spondên­cia com­ple­ta:

, , ,