Gripes e gafes: Nora Ephron (1941–2012)

Cinema

27.06.12

É tudo uma ques­tão de parâ­me­tros. E ontem se foi um deles. Morreu, aos 71 anos, Nora Ephron, a rotei­ris­ta que atu­a­li­zou as comé­di­as român­ti­cas para o fim do sécu­lo 20 (Harry & Sally, Sintonia de Amor, Mensagem para Você), que diri­giu adap­ta­ções com pro­ta­go­nis­tas incrí­veis (Julie & Julia e o rema­ke de A Feiticeira para o cine­ma — ou você fez pou­co e não viu?), a auto­ra do best sel­ler Heartburn e de livros como Meu Pescoço é um Horror (Rocco), cri­a­do­ra da seção Divorces do Huffington Post (que hoje pres­ta uma bela home­na­gem a ela em diver­sos tex­tos aqui), em opo­si­ção ao Weddings and Celebrations, do New York Times, que, hoje, dedi­ca a prin­ci­pal foto de sua pági­na a Ephron.

Foi o New York Times, aliás, que des­cre­veu Ephron do jei­to mais Ephron pos­sí­vel. Disse que ela era “dos mol­des de Dorothy Parker (só que mais engra­ça­da e esper­ta)”.

É tudo uma ques­tão de parâ­me­tros. E para quem cres­ceu no fim do sécu­lo 20, além do cli­ma Brooke Shields lagoa azul bron­ze­a­da cabe­lão, da fri­e­za andró­gi­na de Linda Evangelista, da aca­ba­ção magri­ce­la de Kate Moss à Mia Wallace Uma Thurman, havia a pos­si­bi­li­da­de Sally (Meg Ryan) escu­lham­ba­da fin­gin­do orgas­mo só para pro­var que está com a razão. Ou Kathleen (Meg Ryan) em Mensagem para Você, boni­ti­nha, cãr­di­ga cin­za, engra­ça­da e esta­ba­na­da. Coisas nor­mais, gri­pe, gafes etc. Mas dona de uma livra­ria.

O que Dorothy Parker e Meg Ryan têm em comum? Nada.

Mas para quem cres­ceu achan­do aque­les diá­lo­gos óti­mos (cada qual tem sua fra­se favo­ri­ta, pode per­gun­tar), que apos­ta­ram no humor no casa­men­to e no divór­cio (“casa­men­tos vêm e vão, mas divór­ci­os são para
sem­pre”) foi-se um parâ­me­tro — e não ape­nas femi­ni­no. Embora a mai­or par­te de seu públi­co (cla­ro, femi­ni­no) relu­te um pou­co em acei­tá-la como tal. Talvez por cul­pa dela mes­ma.

http://www.youtube.com/watch?v=F-bsf2x-aeE

* Na ima­gem que ilus­tra o post: Meg Ryan em cena clás­si­ca de Harry & Sally.

, , ,