Tinhorão por Tinhorão

Vídeos

02.07.15

O IMS adquiriu em 2001 o acervo de José Ramos Tinhorão, fazendo da coleção do pesquisador e jornalista uma das bases de sua coordenadoria de música (http://www.ims.com.br/ims/explore/artista/jose-ramos-tinhorao).

Nos dias 26 e 27 de março de 2013, Tinhorão deu ao IMS um amplo depoimento sobre sua vida e sua carreira. Jornalista célebre por seus textos-legendas (daí a alcunha de “Tinhorão, o legendário”), consagrou-se como pesquisador de cultura popular e se tornou tão amado quanto odiado – talvez mais isto do que aquilo – como crítico de música. Suas opiniões mais lembradas são as contra a bossa nova, que seria, a seu ver, a importação de um modelo americano em detrimento da riqueza do samba. 

Editadas pela coordenadoria de música, as gravações feitas na manhã e na tarde do dia 26 de março de 2013 estão agora disponíveis no canal do instituto no YouTube. 

Assista aos trechos do primeiro dia de depoimentos:

 

Em breve, estará disponível o que Tinhorão disse no segundo dia. 

O material foi dividido em pequenos trechos. Os destaques de cada um estão descritos no YouTube, tornando-se possível escolher os trechos de preferência. Mas é interessante ouvir continuamente a playlist de vídeos, já que eles se encadeiam. 

Na manhã do dia 26, os entrevistadores foram Bia Paes Leme, Flávio Pinheiro, Luiz Fernando Vianna e Paulo Roberto Pires, todos do IMS. 

Na tarde, a equipe recebeu o reforço especial de Janio de Freitas, colunista da “Folha de S. Paulo” e que, nas décadas de 1950 e 1960, trabalhou com Tinhorão no “Diário Carioca”, no “Jornal do Brasil” e no “Correio da Manhã”. 

Tinhorão é autor de 27 livros e conclui agora, em 2015, o 28º. Está relançando, com atualizações, “O samba agora vai… – A farsa da música popular no exterior” (editora 34). 

Na Flip de 2015, participará da mesa “Música, doce música” ao lado de Hermínio Bello de Carvalho, no domingo (5/7), às 10h. Antes, na quinta (2/7), falará às 18h na Casa do IMS, em Paraty.

, , , ,