Equipe IMS

O trabalho e as noites

José Geraldo Couto

17.08.17

Entre um extremo e outro, Corpo elétrico, o longa-metragem de estreia de Marcelo Caetano, pode ser visto como um estudo poético do corpo, de suas constrições e sua pulsão de liberdade, num contexto muito específico: o de jovens trabalhadores na cidade de São Paulo. Em Malasartes e o duelo com a morte, de Paulo Morelli, a tentativa é retomar, numa narrativa atraente às novas gerações, um personagem clássico da tradição popular luso-brasileira, o pícaro caipira Malasartes.

Aquária

Rosa Amanda Strausz

08.08.17

A seção Primeira Vista publica mensalmente textos inéditos de ficção, escritos a partir de fotografias selecionadas no acervo do Instituto Moreira Salles. O autor escreve sem ter informação nenhuma sobre a imagem, contando apenas com o estímulo visual. Neste mês de agosto, Rosa Amanda Strausz foi convidada a escrever sobre uma foto de Hans Flieg.

Quem é Josenildo?

Ana Maria Gonçalves

26.07.17

Quem é Josenildo? se passa em São Paulo, em 2064, depois que o estado se separa do Brasil e se torna um país independente. É a história de um garoto de 13 anos que simplesmente desaparece, deixando pistas que levam a três linhas de investigação: pode ter se suicidado (seguida pelos colegas), pode ter fugido de casa (seguida pela polícia), e pode ter sido sequestrado (seguida pelos pais). Durante as investigações, vão surgindo personalidades bastante distintas para o Josenildo que cada um achava que conhecia.

Cemitério do Araçá

Noemi Jaffe

12.04.17

A seção Primeira Vista publica todo mês textos inéditos de ficção, escritos a partir de fotografias selecionadas no acervo do Instituto Moreira Salles. O autor escreve sem ter informação nenhuma sobre a imagem, contando apenas com o estímulo visual. Neste mês de abril, Noemi Jaffe foi convidada a escrever sobre uma foto de Claude Lévi-Strauss.

Maloca moderna

José Geraldo Couto

17.03.17

Era o Hotel Cambridge, de Eliane Caffé, é, de certa forma, o adendo que faltava ao clássico de Adoniran Barbosa, "Saudosa maloca". Poucos filmes podem ser considerados mais atuais. O que vemos ali é a crônica, entre a ficção e o documentário, do dia a dia de uma “ocupação” no centro de São Paulo, às vésperas da sua “reintegração de posse”, eufemismo para despejo.

Políticas do grafite

Leonardo Villa-Forte

30.01.17

O grafite – antes de qualquer debate sobre ser ou não arte –  é uma ação política, e não só pelo que pode dizer ou representar, mas por sua própria natureza: uma inscrição sobre um local não previamente designado para tal. A imprevisibilidade é, antes de tudo, um índice de humanidade. Uma cidade totalmente previsível, onde nada escapa, nada sai do lugar, não é uma cidade limpa, mas uma cidade triste.

Nada é simples

Carla Rodrigues

13.07.16

Carla Rodrigues, sobre o Rio de Janeiro: "Basta olhar para a vizinha São Paulo para perceber o quão longe estamos da categoria metrópole. Temos os problemas urbanos de metrópole, é verdade, mas estamos muito longe de ter esboço de soluções. Aqui, historicamente a categoria cidade se sobrepõe à restritiva – cultural e socialmente – categoria Zona Sul, um pequeno e disputado pedaço de terra onde a concentração de bens e serviços faz supor que somos mais um balneário do que de fato uma metrópole."

Obra na Paulista

Equipe IMS

15.04.16

O fotógrafo Bruno Fernandes apresenta novas imagens de seu ensaio, atualizado a cada 15 dias, sobre a construção do novo centro cultural do Instituto Moreira Salles em São Paulo, na avenida Paulista. Acompanhe aqui, passo a passo, a execução do projeto, que tem inauguração prevista para 2017.

O olhar humanista de Alice Brill no IMS-SP

Equipe IMS

14.09.15

A partir de 24 de setembro o Instituto Moreira Salles de São Paulo exibe a mostra Alice Brill: impressões ao rés do chão, com imagens da fotógrafa alemã radicada no Brasil desde os 14 anos e falecida em 2013. São cerca de 90 fotografias, além de revistas, publicações e outros materiais que apresentam sua trajetória fotográfica no Brasil.

Carolina é 100

Equipe IMS

03.04.14

O IMS-RJ comemorou o centenário de nascimento da escritora Carolina de Jesus no dia 14 de março de 2014 com o evento Carolina é 100. Veja o debate que aconteceu durante o evento, entre Audálio Dantas, descobridor de Carolina de Jesus, e a professora e crítica literária Marisa Lajolo.