A arte negra de Wilson Moreira e Nei Lopes — 30 anos

Vídeos

25.03.11

Em 1980, o álbum A arte negra de Wil­son Mor­eira e Nei Lopes con­ta­va para o mun­do o que mui­ta gente boa já sabia: do encon­tro de um ex-agente pen­i­ten­ciário com um ex-advo­ga­do nascia uma das parce­rias mais sofisti­cadas da músi­ca brasileira. Em out­ubro de 2010, ao rece­bê-los para recri­ar estes 14 sam­bas que são história, o IMS ini­ciou uma série de recitais ded­i­ca­dos a grandes dis­cos, aque­les em que com­pos­i­tores, intér­pretes, músi­cos, arran­jadores, pro­du­tores e repertório pare­cem ter nasci­do uns para os out­ros. E assim, como quem não quer nada, vão sinal­izan­do épocas, esti­los e invenções. Encon­tros tão raros quan­to o de Wil­son e Nei, goiaba­da cascão, em caixa. (Bia Paes Leme e Paulo Rober­to Pires)

, , ,