Victor Heringer

O meme, o soneto e o escorbuto

Victor Heringer

19.07.17

Victor Heringer mergulha na genealogia dos memes de internet para refletir sobre a relevância da poesia na sociedade contemporânea e descobre quem tomou o lugar de sonetos, trovas, rondós e cantigas.

Saturação nossa de cada dia

Carla Rodrigues

19.06.17

É como uma cor muito saturada e, por isso, quase ofuscante, que tenho passado os dias, as semanas e talvez os meses, cansada e repleta de estímulos que, por excessivos, já não me dizem mais nada.

Todo mundo mente

Carla Rodrigues

19.12.16

Na experiência cotidiana, estamos todos diante da impossibilidade de distinção entre verdades e mentiras – da timeline do Facebook ao noticiário, dos discursos dos políticos aos programas dos candidatos, da publicidade aos grandes juristas, do plebiscito inglês que promoveu o Brexit ao futuro presidente dos EUA, Donald Trump, do Congresso ao STF, numa lista infinita de exemplos que 2016 não nos deixará esquecer tão cedo.

Margem de imprecisão

Bernardo Carvalho

17.08.16

Toda a obra de Velázquez é, como mostra Ortega y Gasset, um movimento discreto no qual a pintura deixa de ser representação da beleza para "se fazer substância", para se apresentar afinal como pintura ("pintura enquanto pintura"), condição da modernidade. Esse comedimento reflexivo, entretanto, se tornou estranho entre nós. Quem entende o valor da discrição hoje?

Desafios de pensar sobre as obrigações da maternidade

Carla Rodrigues

18.02.16

Poucas, muito poucas mães admitem – para si mesmas ou para a sociedade – as dificuldades que vivem. E as corajosas o suficiente para fazê-lo são linchadas, como aconteceu com a dona de casa Juliana Reis, cujo perfil no Facebook foi bloqueado depois de afirmar que “detestava ser mãe”.

Precisamos falar sobre imagens

Laura Erber

15.12.14

A cena de um grupo de jovens de costas para quadro de Rembrandt viralizou recentemente. Compartilhá-la significava compartilhar também a ideia de que certo mundo perceptivo teria chegado ao fim. Mas a foto mostra que a pintura sempre retorna para assombrar a imagem digital. E é emblemática de um problema atual: como chegar a fazer com que uma imagem seja realmente vista em meio à algazarra do que é visível hoje?

A militância pela barbárie – quatro perguntas para Eugênio Bucci

Equipe IMS

08.05.14

O linchamento da dona de casa Fabiane Maria de Jesus no Guarujá reflete o abandono sistemático com que o Estado brasileiro trata boa parte da população brasileira, diz Eugênio Bucci, jornalista e professor da USP. "Ao acordar em junho de 2013, o Brasil descobriu-se muito mais injusto do que se imaginava. É como se essa injustiça levasse os que mais sofrem a desistir de uma vez por todas da civilização. É como se a única saída fosse a militância pela barbárie."

Há arte demais no mundo

José Geraldo Couto

25.08.11

Claro que todo mundo tem o direito de expressar seus sentimentos - e ressentimentos -, suas ideias banais ou extravagantes sobre a vida na terra. (...) Mas a arte, a arte é outra coisa. Basta ler uma estrofe de João Cabral de Melo Neto, ou um parágrafo de Guimarães Rosa, ouvir uma frase musical de Tom Jobim, ver um travelling de Stanley Kubrick, para imaginar quanto de esforço intelectual, quanto de educação dos sentidos foi investido ali, para além do talento natural de seus criadores. Temo que me chamem de elitista, acadêmico ou passadista, mas concordo com o artista plástico Luiz Paulo Baravelli, que uma vez declarou que "há arte demais no mundo".