A foto em foco

05.06.17

Em nota publi­ca­da dia 27 de maio pelo jor­nal Folha de S.Paulo na colu­na Painel das Letras, assi­na­da por Maurício Meireles, a his­to­ri­a­do­ra Lilia Moritz Schwarcz teria afir­ma­do que hou­ve uma mon­ta­gem na foto­gra­fia de Antonio Luiz Ferreira, que regis­trou, em 17 de maio de 1888, a mis­sa cam­pal rea­li­za­da no Rio de Janeiro para cele­brar a Abolição da Escravatura. Foi dito na colu­na que os ros­tos de per­so­na­li­da­des, entre elas Machado de Assis, que apa­re­cem no palan­que onde esta­va a Princesa Isabel, foram encai­xa­dos “de for­ma arti­fi­ci­al” pelo fotó­gra­fo.

A mes­ma colu­na Painel das Letras do dia 3 de junho faz cor­re­ções. Numa delas a his­to­ri­a­do­ra Lilia Schwarcz diz “não asse­gu­rar que a ima­gem tenha sido mani­pu­la­da” ou que Machado de Assis tenha sido “incluí­do arti­fi­ci­al­men­te ali”, pois o escri­tor “não é alvo de sua pes­qui­sa”. A colu­na rela­ta tam­bém que o Instituto Moreira Salles, “deten­tor da ima­gem”, rea­giu afir­man­do “não haver evi­dên­cia de mani­pu­la­ção da foto­gra­fia”. E que “a inclu­são de per­so­na­gens nela seria impos­sí­vel sem dei­xar ves­tí­gi­os”.

Antonio Luiz Ferreira/ Coleção Dom João de Orleans e Bragança sob guar­da do IMS

Missa cam­pal cele­bra­da em ação de gra­ças pela abo­li­ção da escra­va­tu­ra no Brasil. Campo de São Cristóvão, Rio de Janeiro, 17/5/1888

Esta ima­gem de Antonio Luiz Ferreira está des­de 2008 no acer­vo do IMS – veio com a Coleção de Dom João de Orleans e Bragança – e foi publi­ca­da em 2015 no por­tal Brasiliana Fotográfica, par­ce­ria fir­ma­da entre o Instituto Moreira Salles e a Biblioteca Nacional.

Na ver­da­de, o Instituto Moreira Salles dis­se mais do que está regis­tra­do na cor­re­ção do jor­nal, que se tra­ta de um resu­mo da nota envi­a­da ao titu­lar da colu­na Painel das Letras. Leia a ínte­gra:

É um sério erro afir­mar que hou­ve mani­pu­la­ção ou mon­ta­gem na foto fei­ta por Antonio Luiz Ferreira da mis­sa em ação de gra­ças pela Abolição da Escravatura no dia 17 de maio de 1888 no Campo de São Cristóvão, Rio de Janeiro. A foto está no acer­vo do Instituto Moreira Salles des­de 2008 e jun­ta-se a outras mais de 700 que fazem par­te da Coleção de Dom João de Orleans e Bragança.

O ori­gi­nal de épo­ca em papel, assi­na­do pelo fotó­gra­fo, tem 28,5cm x 51,5cm. A foto é pano­râ­mi­ca. Abarca a mul­ti­dão de milha­res de pes­so­as que com­pa­re­ceu à mis­sa. Seu foco não é o palan­que que está no can­to esquer­do da ima­gem onde fica­ram a Princesa Isabel e um con­jun­to de per­so­na­li­da­des. Neste con­jun­to, figu­ra o ros­to de Machado de Assis, que mede no ori­gi­nal apro­xi­ma­da­men­te 5 milí­me­tros. Tomar a par­te pelo todo leva a gra­ve equí­vo­co.

Para uso em expo­si­ções e no por­tal de inter­net Brasiliana Fotográfica, par­ce­ria fir­ma­da em 2015 entre o IMS e a Biblioteca Nacional, a ima­gem foi mag­ni­fi­ca­da. Em 2015 per­ce­beu-se, com uso de zoom, que entre os ros­tos de per­so­na­li­da­des esta­va o de Machado de Assis.

A implan­ta­ção no ori­gi­nal da foto de vári­os ros­tos em cor­pos que supos­ta­men­te não lhes per­ten­ci­am seria impos­sí­vel sem dei­xar ves­tí­gi­os. E não há ves­tí­gi­os. A ima­gem mos­tra que todas as pas­sa­gens e gra­da­ção de tons entre os ros­tos ali regis­tra­dos são con­tí­nu­as e sem nenhu­ma evi­dên­cia de mon­ta­gem.”

Detalhe da foto, com Machado de Assis ao cen­tro

, , , , , , ,