O olhar humanista de Alice Brill no IMS-SP

Em cartaz

14.09.15

A par­tir de 24 de setem­bro o Instituto Moreira Salles de São Paulo exi­be a mos­tra Alice Brill: impres­sões ao rés do chão, com ima­gens da fotó­gra­fa ale­mã fale­ci­da em 2013 que migrou com a famí­lia para o Brasil aos 14 anos fugin­do do nazis­mo e tro­cou a foto­gra­fia pela pin­tu­ra na déca­da de 1960.

São cer­ca de 90 foto­gra­fi­as, além de revis­tas, publi­ca­ções e outros mate­ri­ais que apre­sen­tam sua tra­je­tó­ria foto­grá­fi­ca no Brasil. Seu acer­vo, com cer­ca de 14 mil nega­ti­vos, per­ten­ce ao IMS des­de 2000.

Fila em ponto de ônibus no vale do Anhangabaú. São Paulo, c. 1953 (Acervo IMS)

A expo­si­ção, com foto­gra­fi­as pro­du­zi­das nas déca­das de 1950 e 1960, apre­sen­ta o olhar huma­nis­ta da fotó­gra­fa sobre vári­as cida­des bra­si­lei­ras. Como uma crô­ni­ca, seu olhar per­cor­re um perío­do de inten­so desen­vol­vi­men­to, mas sem mas­ca­rar con­tra­di­ções e difi­cul­da­des.

Alice regis­trou belas ima­gens de São Paulo, mas tam­bém o des­con­ten­ta­men­to de seus habi­tan­tes. Além de foto­gra­far outras capi­tais, como Rio de Janeiro e Salvador, acom­pa­nhou tam­bém a comi­ti­va da Fundação Brasil Central, em que depu­ta­dos visi­ta­ram regiões do Centro-Oeste do país para acom­pa­nhar obras em anda­men­to.

A mos­tra fica­rá em car­taz até 10 de janei­ro de 2016 e inclui tam­bém retra­tos dos ami­gos Alfredo Volpi, Roberto Burle Marx, João Vilanova Artigas, Francisco Rebolo e Rino Levi, além de ima­gens pro­du­zi­das para revis­tas como a Habitat, edi­ta­da por Lina Bo Bardi.

Alice Brill: impressões ao rés do chão
Visitação de 24/9/15 a 10/01/16
De terças a sextas das 13h às 19h
Sábados, domingos e feriados (exceto segundas), das 13h às 18h
Entrada franca — Classificação: livre

 

Instituto Moreira Salles – São Paulo
Rua Piauí, 844, 1º andar
Higienópolis
(11) 3825–2560

, , ,